O que é que as empresas com elevadas performances fazem diferente?

O que é que as empresas com elevadas performances fazem diferente?

Um dos fatores mais importantes para a criação de uma empresa com elevada performance é a promoção de uma cultura de elevado desenvolvimento. Quem o diz é a consultora Gallup, que revela que um dos segredos para cultivar uma organização com bons resultados é criar uma cultura em que o desenvolvimento dos colaboradores é altamente valorizado.

Num estudo recentemente divulgado, a empresa explica que as organizações que investem de forma estratégica no desenvolvimento dos seus colaboradores têm uma rentabilidade até 11% superior às restantes e têm duas vezes maiores probabilidades de reter as suas equipas.

O estudo diz também que todos os colaboradores têm uma necessidade psicológica de aprender e crescer como indivíduos, o que significa que a aposta no desenvolvimento dos colaboradores nas empresas satisfaz duas das necessidades básicas para o bem-estar.

Além de tudo isto, quase nove em cada dez Millennials dizem que o desenvolvimento profissional e as oportunidades de crescimento na carreira são extremamente importantes na escolha de um trabalho.

Segundo a Gallup, sim, as pessoas querem sentir-se envolvidas com a sua equipa e a sua empresa, contudo, fatores como propósito e formação e desenvolvimento são hoje mais importantes que nunca.

Maximizar o potencial das equipas

A consultora explica, no entanto, que construir uma cultura de elevado desenvolvimento implica muito mais do que acrescentar alguns programas de formação e desenvolvimento ao planeamento. Estas são, de acordo com a Gallup, as quatro estratégias que distinguem as empresas com elevadas performances das outras e que podem ajudar a criar uma cultura orientada para o desenvolvimento das equipas.

Proteger o investimento no desenvolvimento dos colaboradores com foco na melhoria do engagement

Um dos maiores receios de muitas lideranças é estar a investir no desenvolvimento de um colaborador para depois o ver sair. E isso acontece, frequentemente. A melhor forma de o evitar é garantir que as pessoas estão comprometidas com a empresa ao criar uma estratégia de engagement apelativa (e eficaz).

Uma das melhores formas de promover o comprometimento das equipas com a organização é ir ao encontro das suas necessidades com transparência na comunicação das expetativas, reconhecimento sincero e as ferramentas necessárias para desempenharem o seu trabalho da melhor forma.

“As pessoas não ficarão numa empresa ou darão o seu melhor – mesmo que lhes sejam dadas muitas oportunidades de desenvolvimento e formação – se não se sentirem comprometidas com a empresa”, acrescenta a Gallup.

Evitar o maior mito sobre o desenvolvimento

Para muitas empresas, a definição de crescimento e desenvolvimento é uma promoção. Porém, é muito frequente que um colaborador que seja muito bom naquilo que faz não sinta necessidade de promovido. Contudo, deseja crescer. A Gallup diz que a sua investigação mostra que “dar às pessoas a possibilidade de se conhecerem melhor a si próprias, desenvolver os talentos que já têm e usar as suas forças no trabalho e nas tarefas do dia-a-dia pode ser mais satisfatório do que um novo título.”

Managers envolvidos no desenvolvimento dos membros da sua equipa

Outro dos segredos, segundo a Gallup, é que as empresas com elevadas performances têm managers que atuam como coaches e não chefes. Na verdade, os managers são quem faz uma cultura mudar e são os verdadeiros responsáveis pela retenção de talento e pelo engagement das equipas.

Além disso, os colaboradores têm maiores probabilidades de aprender e crescer quando recebem feedback imediato e específico e que tem como única missão o seu desenvolvimento. Por isso, aposte em chefias que orientem as suas equipas nos seus processos de desenvolvimento.

Lideranças que conduzem a mudança de cultura

O principal impulsionador de uma mudança de cultura numa empresa é o comprometimento das lideranças. Quando as chefias de topo se focam no desenvolvimento, usam todos os recursos que têm para o promover. A restante equipa irá, de forma natural, mimetizar essa atitude.

Gostou deste artigo?
Subscreva a newsletter quinzenal do blog RHBizz. Clique aqui.