Serão estes os empregos do futuro

Com cada vez mais dados ao nosso dispor, é possível prever as oportunidades de trabalho emergentes na economia global e descobrir as competências que serão necessárias no futuro.

Um estudo recentemente publicado pelo Fórum Económico Mundial, revela quais serão as “profissões de amanhã” e afirma que existem 96 novos empregos que surgirão como reflexo das tendências de digitalização e humanização.

De acordo com o estudo, estes novos empregos deverão crescer cerca de 51% nos próximos anos, com o Fórum Económico Mundial a estimar que sejam criadas 6,1 milhões de oportunidades de trabalho a nível global.

Além disso, indica que “estes trabalhos refletem a adoção de novas tecnologias e a crescente procura em áreas como a Economia Verde, Data, IA, assim como para novas funções em Engenharia, Cloud Computing e Desenvolvimento de Produto”.

Por outro lado, o Fórum Económico Mundial diz que estas novas profissões emergentes também refletem a importância da interação humana nesta nova economia, prevendo, por isso, que nasçam novas funções em Cuidados de Saúde, Marketing, Vendas, Produção de Conteúdos e Cultura.

“A procura pelos fatores ‘digital’ e ‘humano’ está a impulsionar o crescimento destas profissões do futuro, divididas por sete clusters profissionais. Por um lado estes refletem a adoção de novas tecnologias, dando origem a uma maior oferta por empregos na economia verde, economia de dados e IA, nomeadamente com novas funções em engenharia, computação cloud e desenvolvimento de produtos. Por outro lado, as profissões emergentes também refletem a importância contínua de interação humana na nova economia, dando origem a maior oferta de empregos de assistência e cuidados de saúde, marketing, vendas e produção de conteúdo”, pode ler-se no estudo.

No que às competências diz respeito, o Fórum Económico Mundial, em parceria com a Coursera, fez uma análise que revela quais deverão ser os esforços de desenvolvimento de competências e requalificação para aqueles que queiram ser bem-sucedidos neste mercado de trabalho ‘reinventado’.

Para a área de cuidados de saúde e assistência são aconselhadas competências como resolução de problemas e Design Thinking. Por outro lado, para a área de dados e IA, o estudo aconselha um curso de Deep Learning e o desenvolvimento de competências do domínio das Neurociências aplicadas. Já no caso dos profissionais de marketing, vendas e produção de conteúdo a proposta é o desenvolvimento de competências em áreas como Marketing Digital, Gestão de Conteúdo e People Analytics.

Apesar de nos últimos anos termos assistido a um grande foco no desenvolvimento de competências tecnológicas disruptivas, este estudo vem mostrar que competências como liderança e capacidade de aprendizagem contínua serão críticas. Por outras palavras, a transição para novo mundo do trabalho será tecnológica, mas humanizada.

Conheça, em detalhe, as profissões que segundo o Fórum Económico Mundial estão no horizonte e as competências necessárias para as exercer.

Gostou deste artigo?
Subscreva a newsletter quinzenal do blog RHBizz. Clique aqui.

Formações ajustadas ao seu negócio

FORMAÇÕES À MEDIDA

Provocamos e aceleramos processos de mudança com a implementação e desenvolvimento de soluções pragmáticas orientadas para os resultados

SABER MAIS