RHBizz

O #webcopywriting e o poder das palavr@s

“Na sala da madeira nestes dous banquetes, e assi nos outros dias dos momos qualquer homem que ahi vinha rebuçado com touca era logo pollos mestres-salas e porteiros-mores muy bem agasalhado onde bem via tudo.”

Neste registo se podiam ler, há alguns séculos, comunicações perfeitamente entendidas por quem habitou na era do português arcaico, vivendo alheio às tecnologias e às novidades que a passagem do tempo acabaram por fazer nascer.

Por isso, e a não ser que seja historiador ou amante das origens do nosso idioma, dificilmente dedicará o seu tempo a ler ou a escrever conforme ali se regista. Mas, se assim é, será que ainda escreve no mesmo “português arcaico” para os diversos canais que hoje temos à nossa disposição?

A questão é clara e real: da mesma forma que adaptamos a nossa comunicação oral de acordo com o perfil dos interlocutores, também a comunicação escrita tem de ser ajustada ao formato em que as palavras se inscrevem. Na verdade, não devemos (nem podemos) escrever um email ou uma carta comercial com o mesmo registo linguístico e sequencial com que escrevemos na esfera digital.

Não é por acaso que, há já alguns anos, começou a surgir uma nova variante da comunicação escrita e que é tecnicamente conhecida por web copywriting – uma designação composta e requintada que se refere simplesmente a técnicas de escrita totalmente adaptadas às novas exigências do mundo virtual.

O segredo da comunicação digital está, então – e como em quase tudo, na estratégia. Uma estratégia que, no entanto, vive cada vez mais do poder das palavras. Palavras concisas, certeiras, orientadas para o público que lê no monitor, no tablet ou no smartphone e que espera informações totalmente distintas daquelas com que se depara num jornal ou num mailing comercial.

Sabia que, por exemplo, a forma como os nossos olhos ‘varrem’ um monitor pode ser determinante para a organização das palavras que ali quer que aparecem? Ou que há expressões que servem de verdadeiro ‘alerta de atenção’ na comunicação online?

São pequenos detalhes que fazem toda a diferença. Que motivam, que conquistam e que fidelizam, num mundo que, sendo virtual, é cada vez mais exigente e competitivo. Que obriga a conhecimentos específicos para se saber (e conseguir) lá comunicar.

É verdade que hoje está tudo à distância de um clique. Mas as palavras erradas ou mal enquadradas na esfera online podem ser determinantes para o clique que menos se deseja: aquele que fecha a página da sua marca.

Se gostou deste artigo, siga-nos no Facebook.

Formações ajustadas ao seu negócio

FORMAÇÕES À MEDIDA

Provocamos e aceleramos processos de mudança com a implementação e desenvolvimento de soluções pragmáticas orientadas para os resultados

SABER MAIS