Lembre-se de agradecer

O que fazer com este mundo novo que temos nas mãos? Agradecer e tornar a gratidão, a empatia, o reconhecimento, práticas contagiantes nas nossas organizações. Começar o ano a dirigir o olhar para aquilo que de bom aprendemos, construímos e reforçámos.

 

A gratidão é um elemento chave e não é suposto as emoções ficarem “do lado de fora” das organizações. Recentemente, a HBR publicou um artigo no qual afirma que agradecer estimula a construção de equipas coesas e melhora o desempenho dos colaboradores, reduz os comportamentos tóxicos, consequentemente potencia o crescimento de pessoas e empresas.

Está ao alcance de todas as organizações, basta querer incorporar na cultura da organização, o hábito de agradecer e reconhecer. O estudo refere os líderes como exemplo, um movimento top down em que os líderes são os primeiros a agradecer a atitude, o desempenho, o que seja que considerem um contributo positivo das suas pessoas e equipas.

Criar nos espaços de trabalho, murais para expressar gratidão, ou usar, um canal interno de comunicação digital da empresa, é um dos exemplos referidos.

Envolver colaboradores, clientes, fornecedores, é também uma opção. Foi o que fez a Amazon, ao partilhar algumas  das centenas de mensagens de agradecimento que ao longo dos últimos meses recebeu de clientes espalhados pelo mundo inteiro.

Mostrar à pessoa que trabalha connosco que sabemos que existe, que a conhecemos, olhamos e falamos com ela e para ela. O feedback é sempre preferível o silêncio, os últimos meses provaram bem o poder da comunicação, quando grande parte dos colaboradores se encontravam em home office.

Mostrar à pessoa que trabalha connosco que sabemos que existe, que a conhecemos e falamos com ela e para ela

Neste início de ano e no regresso ao trabalho vale a pena refletir sobre como construir com os colaboradores e entre colaboradores, um relacionamento  que passe pela empatia, reservar tempo para celebrar as pequenas e grandes conquistas vividas pela organização. E porque não voltar a acolher? Um novo onboarding mesmo aos que estão na organização desde sempre. É uma oportunidade para dizer “bem-vindo, a empresa precisa de ti, nós precisamos de ti”!

Gostou deste artigo? Subscreva a newsletter do RHBizz aqui. Siga-nos também no LinkedIn.

Formações ajustadas ao seu negócio

FORMAÇÕES À MEDIDA

Provocamos e aceleramos processos de mudança com a implementação e desenvolvimento de soluções pragmáticas orientadas para os resultados

SABER MAIS