Compreender as diferenças de género do cérebro fará parte das competências essenciais de um líder

“A cultura das empresas está orientada para a obtenção da melhor performance a partir de um cérebro tipicamente masculino”. A afirmação é de Kate Lanz, CEO da Mindbridge, que num artigo recentemente publicado no portal HR Zone explica a importância de aproveitar as diferenças de género do cérebro para conseguir a melhor performance de todos os colaboradores, independentemente do género.

De acordo com Lanz, são vários os estudos que mostram que as culturas e práticas organizacionais tendem a favorecer o crescimento e desenvolvimento daqueles com “cérebros masculinos”.

“A minha investigação mostra que é muito frequente que as práticas no local de trabalho e a cultura dominante gerem um estado de prosperidade mais frequente naqueles com cérebros mais ‘masculinos’, comparativamente com aqueles que têm cérebros mais ‘femininos’. A perda média de potencial pode chegar aos 30% num dia de trabalho”, explica.

A CEO da Mindbridge explica também que existem diferenças chave entre os cérebros ‘feminino’ e ‘masculino’ que impactam aquilo que valorizamos e prestamos atenção, razão pela qual é tão importante que os líderes saibam como ‘aceder’ às melhores partes de cada um deles.

Diferenças de género e o impacto nas organizações

“Aquilo a que prestamos atenção determina aquilo em que reparamos acerca do mundo e do nosso ambiente. Isso, por sua vez, determina as ações que temos nesse ambiente”, afirma ainda.

Um das coisas que a ciência já nos ensinou é que a testosterona promove um comportamento de domínio e competição, o que significa que os homens tendem a dar mais valor à hierarquia e à proteção de um cargo. Esta pequena diferença neurológica tem muito impacto na cultura de uma organização.

“Os negócios que escolhem compreender e potenciar as diferenças de género do cérebro conseguiram criar um futuro mais sustentável”, acrescenta a especialista.

A forma como pensamos, e como o nosso cérebro funciona, pode, em muitos casos, determinar a diferença entre o sucesso e o falhanço. Aprender sobre o cérebro e o seu funcionamento é, por isso, essencial para o sucesso e deve fazer parte das competências de qualquer líder.

Gostou deste artigo?
Subscreva a newsletter quinzenal do blog RHBizz. Clique aqui.