RHBizz

Ajudar a crescer o talento – o papel da formação

Por | Salomé Barreira, Chefe de Formação, El Corte Inglés

 

Cultura de aprendizagem

A aprendizagem organizacional supõe um ciclo bastante complexo de aprendizagens e desaprendizagens, influências de diversos actores organizacionais, partilha de informação, integração da mesma em reportórios de conhecimento e fenómenos regulares de retroalimentação.

Significa que a organização é capaz de criar e transferir conhecimento modificando os seus processos, apoiada em contextos e culturas que valorizam a aprendizagem e a operacionalizam em pequenas mudanças.

 

Qual deve ser o papel da Formação no Ciclo da Aprendizagem?

O departamento de Formação deve assumir-se como um facilitador e influenciador deste ciclo, criando condições para que ele se mantenha activo e não estático, através de práticas que levem a:

  • Criar, adquirir e transferir conhecimento;
  • Modificar comportamentos em função de novos conhecimentos;
  • Melhorar a capacidade de resposta às constantes modificações da envolvente.

Para que a Formação seja efectivamente um motor de desenvolvimento tem que estar muito envolvida com os processos organizacionais, muito alinhada com a estratégia da empresa e numa atitude permanente de parceria com o Cliente Interno (Ruptura, Reequilibrio, Aquisição).

 

Práticas de Formação que facilitem a aprendizagem

As práticas podem ser mais ou menos formais, em sala e no posto de trabalho, com formadores internos ou externos, mas sempre partindo das práticas de trabalho para a sua teorização e de novo para o posto de trabalho. (Aquisição, Assimilação, Inovação, Rotinização).

 

Para criar, adquirir e transferir conhecimento a Formação pode organizar:

  • acções de integração de novos colaboradores;
  • acções de formação contínua que cubram as competências core;
  • apresentações de novos produtos através de fornecedores;
  • formação em plataformas de gestão;
  • estimular pesquisas na internet e visitas à concorrência.

Para modificar comportamentos em função de novos conhecimentos a Formação pode:

  • trabalhar a figura do tutor tanto em processos de integração como em facilitação de novos conteúdos;
  • contar com especialistas da organização para acompanhar processos de formação e implementação já no posto de trabalho;
  • criar documentos de registo de processos e disseminá-los na biblioteca da organização;
  • produzir conteúdos para os diferentes suportes de comunicação interna.

Para melhorar a capacidade de resposta às constantes modificações da envolvente a Formação pode:

  • promover reuniões interáreas para acompanhamento e recolha de informação sobre processos;
  • fomentar a partilha de boas práticas;
  • organizar grupos de projecto interáreas;
  • analisar e disseminar informação sobre estudos internos ou externos.

 

Numa organização verdadeiramente aprendente cada colaborador sente-se formador de si próprio e dos outros. Todos, aos seus níveis hierárquicos e funcionais, procuram ser um prolongamento do departamento de Formação e o departamento de Formação procura desenvolver e aprofundar esta cultura.

 

Formações ajustadas ao seu negócio

FORMAÇÕES À MEDIDA

Provocamos e aceleramos processos de mudança com a implementação e desenvolvimento de soluções pragmáticas orientadas para os resultados

SABER MAIS