RHBizz

A importância da comunicação interna na missão dos Recursos Humanos

A importância da comunicação interna na missão dos Recursos Humanos

Ao longo dos últimos anos temos vindo a falar de como os Recursos Humanos estão a ganhar um papel cada vez mais estratégico nas organizações. Os departamentos de Recursos Humanos estarão cada vez mais envolvidos nas estratégias de negócio e terão como prioridade alinhar as suas metas às linhas estratégicas das empresas.

Num artigo recentemente publicado no portal HR Zone, Trudy Lewis, Communication Consultant/Leadership Coach da Lewis Communicate, explica que, hoje, os Recursos Humanos jogam no mesmo campeonato que os departamentos de Comunicação Interna. Devem garantir que todos estão alinhados com a visão, a missão e a estratégia da organização, promovendo uma comunicação com impacto e clareza e com valor para todos os colaboradores.

“As lideranças e equipas de Recursos Humanos desempenham um papel importante para atingir isto, contudo, existe um distanciamento entre os RH e os departamentos de Comunicação Interna”, defende a especialista. E apesar desse distanciamento, existe dos dois lados vontade de envolver as equipas de forma bem-sucedida. Ambas as ‘disciplinas’ se focam nas pessoas e entendem os benefícios de uma comunicação clara e eficaz.

Trudy Lewis diz também se estiverem alinhados e trabalharem em conjunto, os departamentos de Recursos Humanos e de Comunicação Interna têm a oportunidade de transformar toda a organização.

Reconhecer as diferenças (e as semelhanças)

As duas áreas têm mais em comum do que pensam: a vontade de usar a criatividade e de ver as pessoas motivadas. Ainda assim, a perceção que se criou de que as duas áreas não se podem ‘misturar’ veio criar um distanciamento na sua interação.

Existe, atualmente, um enorme ponto de interrogação em relação a qual das duas áreas é responsável pelo engagement das equipas. Além disso, existe resistência na partilha de conhecimento entre departamentos. Mas conjugados, os dois pontos de vista podem servir o propósito da organização.

“Quando reconhecemos e entendemos as nossas diferenças, podemos descobrir como usar os nosso melhor know-how e experiência”, defende ainda a especialista em Comunicação Interna.

Ao nível da formação e do desenvolvimento, a integração (e colaboração) destas duas áreas é essencial. Envolver as equipas em programas de formação é, muitas vezes, um desafio e o departamento de Comunicação Interna pode ajudar a mobilizar as equipas para os objetivos propostos e ainda na construção de um programa de formação de cative a audiência.